Home Arte e Espetáculo Conheça os premiados no 21º Festival Nacional de Teatro de Guaçuí

Conheça os premiados no 21º Festival Nacional de Teatro de Guaçuí

“O 21º Festival Nacional de Teatro foi uma edição histórica e vai ficar marcada diante desse período de transição que estamos vivendo, sendo de resiliência e resistência”. Esta é a avaliação de Carlos Olla, diretor do grupo Gota, Pó e Poeira, organizador do evento. De 16 a 22 de maio, seguindo todos os protocolos de prevenção, o palco do Teatro Fernando Torres recebeu artistas do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraíba. As peças apresentadas este ano foram transmitidas online pelo YouTube. Um grande desafio e exemplo de superação para os artistas participantes.

Continua depois da publicidade

E o encerramento aconteceu neste sábado (22) com a cerimônia de premiação e contou com a presença do prefeito, Marcos Luiz Jauhar, e do Secretário de Cultura, Turismo e Esporte, Eleon Domingos Spala Nunes.

Para Carlos Olla, o Festival Nacional de Teatro de Guaçuí além de mostrar a resiliência e a resistência dos artistas diante deste quadro de pandemia, também se destacou pela capacidade de adaptação na linguagem, que foi híbrida, com a transmissão online dos espetáculos, ao vivo, direto do palco do teatro Teatro Fernando Torres, tendo a presença de uma comissão técnica avaliando o trabalho e trazendo contribuições do que pode ser melhorado para as próximas apresentações.

“Então o Festival trouxe esse respiro dos artistas. Porque muitos deles estão reestreando ou estreando um novo trabalho. E essa troca com o corpo técnico dos jurados dão força pra existência ou preservação daquele trabalho durante um período maior, quando não se tem os teatros abertos para as apresentações”, ressalta.

“E vale a pena também ressaltar o comprometimento de todos que fizeram esta edição. Desde os técnicos da transmissão, toda a equipe do Gota, Pó e Poeira que acolheu os artistas, a Prefeitura Municipal de Guaçuí que deu total assistência, sempre presente e ainda oferecendo toda a logística e infraestrutura, e o Governo do Estado e Federal pela Lei Aldir Blanc, porque sem ela não haveria possibilidade e estar realizando”, completou Carlos Olla.

 

Premiados e indicados do 21º Festguaçui

Teatro de rua – melhor texto

Vencedor: Marcos Camelo e Cecília Viegas – Eu, Romeu

 

Melhor cenografia

Vencedor: Cecília Viegas – Eu, Romeu

 

Melhor figurino

Vencedor: Eduarda Ohoe – A Refeição

 

Melhor maquiagem

Vencedor: Romilson Rodrigues – As Malditas

 

Melhor sonoplastia ou música original

Vencedor: Marcos Camelo – Eu, Romeu

 

Melhor ator

Vencedor: Marcos Camelo – Eu, Romeu

 

Melhor atriz

Vencedor: Letícia Rodrigues – As Malditas

 

Melhor direção

Vencedora: Cecília Viegas – Eu, Romeu

 

Melhor espetáculo pelo júri popular

As Malditas – Cara Dupla – SP

 

Melhor espetáculo

Vencedor: Eu, Romeu – Adorável Cia.

 

Teatro para Infância e Juventude

Melhor texto

Vencedor: Dudu Oliveira, João Rocha e Weslei Soares – Quixote em Construção

 

Melhor cenografia

Vencedor: Palhassada Ateliê – Quixote em Construção

 

Melhor figurino

Vencedor: Karina Díglio – Quixote em Construção em Processo

 

Melhor iluminação

Vencedor: Cia. Canta Circo e Teatro – Quixote em Construção

 

Melhor maquiagem

Vencedor: Cia. Canta Circo e Teatro – Quixote em Construção

 

Melhor sonoplastia

Vencedor: João Rocha – Quixote em Construção

 

Melhor música original (Prêmio Especial do Júri)

Vencedor: Esteban Bisio – A Noite Iluminada

 

Melhor ator

Vencedor: Erick Pinguim – Estação Torrete

 

Atriz

Vencedora: Eliane Correia – Contos da Cor

 

Melhor ator coadjuvante

Vencedor: Marcos Díglio – Quixote em Construção

 

Melhor direção

Vencedor: Dudu Oliveira – Quixote Em Construção

 

Melhor espetáculo pelo júri popular

Estação Torrete – Ovorini Carpintaria Cênica – MG

 

Melhor espetáculo

Vencedor: Cia. Canta Circo e Teatro – Quixote em Construção

 

Prêmio Especial do Júri

Pelo trabalho de pesquisa artística e cultural sobre as raízes afro-brasileiras e sua valorização através da palavra contada, sua propagação através da pedagogia e das artes da cena.

CIA. Mais um Ponto, Mais um Conto

 

Teatro adulto

Melhor cenografia

Vencedor: Gisele Suave – A Mais Forte

 

Melhor figurino

Vencedor: Luiz Mollo – A Mais Forte

 

Melhor iluminação

Vencedor: Boyasha – A Mais Forte

 

Melhor maquiagem

Vencedor: Boyasha – A Mais Forte

 

Melhor sonoplastia ou música original

Vencedor: Murilo Iglesias – A Mais Forte

 

Melhor ator

Vencedor: João Paulo Stein – A Mais Forte

 

Melhor atriz

Vencedora por unanimidade: Letícia Rodrigues – Eternamente Bibi

 

Melhor direção

Vencedor: João Paulo Stein – A Mais Forte

 

Melhor espetáculo

Vencedor: A Mais Forte – Boyasha

 

Prêmio especial do Festival

– Abajur cor de carne, Coletivo Emaranhados, pela pesquisa e abordagem sobre a violência contra a mulher no Espírito Santo.

 

Prêmio José Luiz Gobbi (Homenagem)

– Dose Dupla – Cia La Carta

 

Destaque de texto original

– Um certo Lampião – Gilvan Balbino

 

Troféu Paulo Honório da Costa

– Eternamente, Bibi – Cia Cara Dupla – PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Avaliação
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui