#siga AQUI

Home Entretenimento Canal Brasil estreia nesta sexta-feira (4) a nova temporada do “Choque de Cultura”

Canal Brasil estreia nesta sexta-feira (4) a nova temporada do “Choque de Cultura”

0
Canal Brasil estreia nesta sexta-feira (4) a nova temporada do “Choque de Cultura”

Achou que não tinha cinema brasileiro no “Choque de Cultura”? Achou errado! A partir de dezembro, os maiores nomes do transporte alternativo estarão no Canal Brasil para mostrar que nem só de explosões, tiros, corridas de carro e “magia top” se faz o programa de humor de maior sucesso dos últimos tempos. A nova leva de 12 episódios, inteiramente dedicada ao cinema nacional, estreia no Canal Brasil na sexta-feira (4), às 21h45 – e, na mesma data, chega aos serviços de streaming Canais Globo e Globoplay.

A nova temporada de “Choque de Cultura” será lançada com uma coletiva de imprensa virtual, às 15h, com presenças confirmadas de Daniel Furlan, Raul Chequer, Caíto Mainier e Leandro Ramos. A mediação será de Simone Zuccolotto. Clique aqui para se inscrever.

Fenômeno na internet, o “Choque de Cultura” surgiu no YouTube, em 2016, e cresceu de forma viral, no boca a boca e no compartilhamento. Em 2018, em uma nova temporada, seus vídeos semanais já passavam de um milhão de visualizações. Dali, eles foram para a TV Globo, onde ficaram por dois anos. Na nova temporada, Renan de Almeida (Daniel Furlan), Maurílio dos Anjos (Raul Chequer), Rogerinho do Ingá (Caíto Mainier) e Julinho da Van (Leandro Ramos) discutem, sem nenhuma seriedade, a produção nacional, desde clássicos do Cinema Novo como “Deus e o Diabo na Terra do Sol” e “Terra em Transe” até filmes mais recentes como “Aquarius” e “Legalize Já”, passando por “Sonho de verão”, “Lua de Cristal” e “Trapalhões na Terra dos Monstros”.

Os episódios semanais serão temáticos. Na estreia, “Tropa de Elite”, que Renan de Almeida classificou como “o Loucademia de Polícia brasileiro” e “Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora É Outro”, definido por Maurílio como “tortura policial para toda a família”. Na semana seguinte, vão ao ar filmes que têm a música como tema – e os fãs da série sabem que, para o quarteto, ambiente de música é ambiente de droga. O Cinema Novo é abordado no terceiro episódio e o quarto contempla “O Brasil no Oscar”. O quinto programa é dedicado a “Bacurau”, filme de Kleber Mendonça Filho que, segundo Rogerinho do Ingá, “é drone e tiro, nem precisava de história”.

No oitavo programa, Renan, Maurílio, Rogerinho e Julinho apresentam o “Prêmio Gurgel de Prata”, que vai para uma eclética seleção de filmes, que vai de “Xuxa e os Duendes” a “Heleno”. E o 11º e o 12º episódios são um compilado de momentos não usados nos programas anteriores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Avaliação*
Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui